Biopesca


Unidade de Estabilização de Animais Marinhos é inaugurada na sede do Biopesca

18/07/2018

Na última terça-feira (10), o Biopesca inaugurou a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos encontrados vivos durante a execução do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Essa nova unidade, a primeira do estado de São Paulo, integrante da rede de atendimento do PMP-BS, está abrigada na sede do Biopesca, localizada em Praia Grande (SP).

A organização já realizava necropsia dos animais marinhos encontrados sem vida nas praias de Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá e Praia Grande e, agora, passa a atender também as espécies que aparecerem debilitadas nas mesmas praias. “Nesse período de estabilização, o animal é avaliado e recebe os primeiros cuidados para, após melhora, ser encaminhado para a reabilitação ou, se já estiver em condições, voltar ao habitat natural”, explica a médica veterinária Pryscilla Maracini, do Biopesca. A Unidade conta com ambulatório, enfermaria e cozinha para fornecer o suporte necessário aos animais marinhos enquanto se recuperam.

No evento de inauguração, estavam presentes: Oswaldo Kawakami, gerente geral da Unidade Operacional da Bacia de Santos da Petrobras; Valdir Cechinel Filho, presidente da Fundação Universidade do Vale do Itajaí; André Barreto, coordenador geral do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, além da equipe do Biopesca, parceiros da área de conservação ambiental e representantes de órgãos públicos.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Ao encontrar golfinhos, aves e tartarugas marinhas vivos ou mortos nas praias, a população pode acionar a organização pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp).

Texto e Fotos: Kaio Nunes – Assessoria de Comunicação/Biopesca

Oswaldo Kawakami, gerente geral da Unidade Operacional da Bacia de Santos da Petrobras, inaugurando a Unidade de Estabilização do Biopesca, em Praia Grande (SP)

 

A Unidade de Estabilização do Biopesca conta com cozinha, ambulatório (foto) e enfermaria

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *