Biopesca


Tartaruga-verde é estabilizada com sucesso

01/08/2018

Mais um paciente do Instituto Biopesca foi encaminhado para a reabilitação. Desta vez, uma tartaruga-verde (Chelonia mydas), resgatada depois de encalhar na praia de Itanhaém (SP), foi levada à Unidade de Estabilização do Biopesca que integra a rede de atendimento do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).
A tartaruga apresentava rigidez muscular, característica que, possivelmente, evidencia captura acidental por rede de pesca. Durante a estabilização, o seu quadro clínico teve progresso. Ela conseguiu manter-se normalmente na água e se alimentou de algumas algas.
Depois de estável, ela foi encaminhada ao Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos no Guarujá. Estamos torcendo para que ela volte logo ao mar!
O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.
Ao encontrar golfinhos, aves e tartarugas marinhas vivas ou mortas nas praias, a população pode acionar a organização pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp).

Foto: Kaio Nunes/Instituto Biopesca

A Unidade de Estabilização do Biopesca já resgatou 12 tartarugas-verdes (Chelonia mydas)

 

Navegação de postagens

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *