Biopesca


Tartaruga marinha faz acupuntura depois de passar por cirurgia

28/05/2019

Acupuntura e laserterapia foram dois dos tratamentos recebidos ontem (27) por uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) em reabilitação no Instituto Biopesca. Esses cuidados alternativos têm o objetivo de acelerar a cicatrização do animal, que passou por uma cirurgia para desobstrução do sistema digestório causada por fezes endurecidas com lixo (fecaloma). Ela chegou na base da instituição no dia 3 de maio, após ficar presa numa rede de pesca em Itanhaém (SP) e ser resgatada pelo Biopesca.

De acordo com a veterinária Vanessa Ribeiro, do Biopesca, a cirurgia era a única solução para a retirada da obstrução. “O fecaloma foi identificado em uma radiografia e, diante dessas condições clínicas, a cirurgia se tornou a melhor alternativa”, explica. O lixo tem se mostrado uma das maiores ameaças aos animais que vivem nos mares. Em particular, no caso das tartarugas, elas ingerem os resíduos ao confundi-los com alimentos.

O corte cirúrgico para acessar o intestino da tartaruga foi próximo à nadadeira posterior direita, onde o tecido é mais fino. Após o procedimento, a equipe do Biopesca já identificou, em uma outra radiografia, a retirada completa do fecaloma. A previsão para retirada dos pontos é de duas semanas. “A cicatrização já melhorou muito depois do tratamento realizado ontem”, comenta Vanessa.

A cirurgia foi realizada no último dia 15, em parceria com o Hospital Veterinário da Universidade Paulista (UNIP) de São Paulo. Já os tratamentos alternativos foram ministrados pelo médico veterinário Gustavo de Calasans Marques, da clínica veterinária Mãos Que Curam Veterinária Holística, localizada em Itanhaém.

Foto: Kaio Nunes/Instituto Biopesca

A acupuntura é um ótimo recurso pós operatório, tanto em humanos quanto nos animais para acelerar o processo de cicatrização

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *