Biopesca


Equipes do PMP-BS fazem capacitação no Biopesca

10/03/2020

O Instituto Biopesca sediou a “Capacitação em reabilitação, marcação, soltura e eutanásia de animais marinhos”, que ocorreu entre os dias 2 e 6 de março com a apresentação de diferentes especialistas. O objetivo do evento foi reciclar conhecimentos técnicos necessários ao trabalho de execução do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

A capacitação começou com o tema “Premissas éticas e legais da reabilitação, marcação e soltura de animais marinhos”, apresentado pela médica veterinária Claudia Carvalho do Nascimento, da Mineral Engenharia e Meio Ambiente, empresa responsável pela execução do PMP-BS no estado de São Paulo. À tarde, a médica veterinária Cristiane Valle, do Instituto Biopesca, falou sobre procedimentos de “Colheita de amostras biológicas para análises laboratoriais”.

Na terça-feira, a médica veterinária Renata Hurtado, coordenadora de Medicina e Reabilitação do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (IPRAM), abordou a reabilitação de aves marinhas. Na quarta, foi a vez da médica veterinária Cristiane Kolesnikovas, presidente da Associação R3 Animal, que abordou aspectos relacionados a mamíferos marinhos, espécies de sua área de trabalho.

A última palestra da capacitação foi ministrada pela médica veterinária Daphne Wrober Goldber, coordenadora de Atendimento Veterinário da Econservation, empresa responsável técnica pela execução do PMP-BS no Rio de Janeiro.

A capacitação terminou com oficina sobre o Sistema de Informação de Monitoramento da Biota Aquática (SIMBA), utilizado pelo PMP-BS. Esse sistema disponibiliza acesso público aos dados do Projeto no site https://segurogis.petrobras.com.br/simba/web/.

O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras PMP-BS, uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Biopesca monitora o Trecho 8, compreendido entre Peruíbe e Praia Grande.

Para acionar o serviço de resgate de golfinhos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 (horário comercial) ou (13) 99601-2570 (WhatsApp e chamada a cobrar).

Para mais informações, acesse www.comunicabaciadesantos.com.br.

Fotos: Maria Carolina Ramos/Acervo Instituto Biopesca

Vídeo: Claudia Nascimento

Cristiane Kolesnikovas

Renata Hurtado

Cristiane Valle

Claudia Nascimento

Daphne Wrober Goldber

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *