Biopesca


O que fazem os tratadores na Unidade de Estabilização do Biopesca?

24/04/2019

A Unidade de Estabilização do Biopesca conta com dois tratadores, Luan Bernal e Rafael Carvalho, ambos biólogos. Eles são responsáveis por auxiliar os veterinários durante os tratamentos, na preparação da medicação e na contenção do animal, entre outras tarefas.

A rotina desses profissionais também inclui a construção e a manutenção de recintos, cuidados com a dieta específica de cada animal e do seu bem-estar, planejamento de itens que tragam enriquecimento ambiental aos recintos e monitoramento da saúde comportamental dos pacientes.

De acordo com o biólogo Luan Bernal, o trabalho conjunto com os veterinários é essencial para a estabilização dos animais debilitados. “Nós, tratadores, passamos mais tempo monitorando os pacientes e, assim, temos condições de notar as mudanças do seu comportamento. Em seguida, repassamos as informações aos veterinários”, conta.
Ambos, tratadores e veterinários, são importantes para que os animais marinhos debilitados sejam estabilizados, reabilitados e possam voltar ao ambiente natural.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Para acionar o serviço de resgate de golfinhos, tartarugas e aves marinhas, entre em contato pelos telefones (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp) ou 0800 642 3341 (horário comercial).

O auxilio do tratador é essencial para um bom atendimento na Unidade de Estabilização (UE) do Biopesca

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *