Biopesca


Meio ambiente é comemorado com lives e podcasts

10/06/2020

Em anos anteriores, o Instituto Biopesca celebrou o Dia do Meio Ambiente em diferentes ações promovidas em parceria com as prefeituras dos municípios onde atua, entre eles Praia Grande, Mongaguá e Peruíbe, no litoral centro-sul de São Paulo. Neste ano, a promoção desses eventos presenciais foi impossibilitada em decorrência da necessidade de distanciamento social, uma das medidas de prevenção ao contágio do covid-19 adotada durante a quarentena da pandemia, em vigor desde março deste ano.

Em contrapartida, o Instituto Biopesca promoveu uma série de ações virtuais na semana de 5 de junho, data em que o Meio Ambiente é  anualmente comemorado. Elas tiveram início com o quiz “Que ave é esta?”, realizado no storie do Instagram e estimulando os participantes a identificarem diferentes espécies de aves. O objetivo foi disseminar conhecimento sobre a diversidade animal considerando o tema “Biodiversidade”, estabelecido pela ONU para comemorar a data neste ano.

A organização também lançou uma série de podcasts abordando o conceito de meio ambiente; biodiversidade ; impactos antrópicos, e a relação entre degradação ambiental e doenças como o covid-19. Eles foram produzidos pelas equipes de comunicação e de educação ambiental e podem ser ouvidos aqui.

Ainda no ambiente virtual, mais especificamente na página do Facebook, o Instituto Biopesca fez duas lives. A primeira foi um bate-papo com os biólogos Camila Brandão Seabra, mestre em Biodiversidade Aquática, e Victor Luiz, que atuam como assistentes técnicos na organização. Eles falaram sobre pesquisas científicas que conduzem e como esses estudos colaboram com a conservação de espécies animais. Já no dia 5 de junho, dia do Meio Ambiente, o médico veterinário Rodrigo Valle, coordenador geral do Instituto Biopesca, e Paula Romano, mergulhadora de pesquisa do Projeto Mantas, conversaram sobre o tema “Meio ambiente e conservação”, abordando iniciativas que contribuem com a proteção ambiental.

A toninha, o golfinho mais ameaçado do Brasil, foi tema de live na Semana do Meio Ambiente

Já no dia 4 de junho, a bióloga Carolina Bertozzi, fundadora do Instituto Biopesca e professora da Unesp, participou do “Encontros sem encontros”, live promovida no Youtube pela organização ambiental Viva – Instituto Verde Azul, que reuniu para discutirem o tema “Toninha, o golfinho mais ameaçado do Brasil”. Essa espécie está ameaçada de extinção e corre o risco de desaparecer da natureza nos próximos 35 anos caso nada seja feito em favor de sua proteção. As principais ameaças às toninhas são os impactos antrópicos, como poluição marinha e capturas acidentais por redes de pesca.

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *