Biopesca


Fragata volta para a natureza

17/06/2020

Uma fragata (Fregata magnificiens) voltou para seu ambiente depois de receber cuidados na Unidade de Estabilização de Animais Marinhos de Praia Grande (SP). Essa unidade, localizada na sede do Instituto Biopesca, faz parte de rede de atendimento do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).
Quando chegou para o tratamento, a ave estava debilitada, com as penas molhadas e com areia, além de dificuldade respiratória, decorrente muito provavelmente de exaustão.

Ela ficou muito cansada ao tentar voar e não conseguir. O fortalecimento da musculatura para que voltasse a adquirir sua capacidade de voo fez parte do tratamento, que logo mostrou resultados positivos, a exemplo da ave voltar a se alimentar voluntariamente.

Após treino de voo realizado na praia e muitos dias de exercícios, sua soltura ocorreu no dia 5 de junho,na praia do Canto do Forte, em Praia Grande, e o vídeo registra o momento em que partiu. Bonito, né?
O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras do PMP-BS, uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Biopesca monitora o Trecho 8, compreendido entre Peruíbe e Praia Grande.

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 (horário comercial) ou (13) 99601-2570 (WhatsApp e chamada a cobrar).

Para mais informações, acesse www.comunicabaciadesantos.com.br.

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *