Biopesca


IBP monitora ninho de tartaruga em Itanhaém

21/02/2020

A equipe do Instituto Biopesca (IBP) vem se revezando em turnos na vigilância e monitoramento do ninho de tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), que fez a desova na última sexta-feira (19) à noite na praia do Suarão, em Itanhaém (SP). Esse trabalho é realizado durante 24 horas com o apoio da Guarda Civil Municipal e das secretarias municipais de Meio Ambiente e Segurança de Itanhaém.

“Continuamos contando com o apoio da população, que vem entendendo a necessidade de manter distância do local e reforçamos esse pedido para que as pessoas não se aproximem a fim de preservar a integridade do ninho”, diz Rodrigo Valle, coordenador geral do IBP. “A praia do Suarão é próxima de área urbana e tem grande presença de turistas. Por essa razão, é muito importante mantermos a atenção e compartilharmos essa responsabilidade com as pessoas para que elas também façam parte desse trabalho de proteção”.

Além de monitorar o ninho, a equipe do IBP também está a postos para orientar os visitantes a respeito da importância da proteção do ninho.

A tartaruga-de-couro é uma espécie em perigo de extinção, de acordo com as listas nacionais de conservação. A desova na praia do Suarão é a primeira registrada desde 2015 no âmbito do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Biopesca monitora o Trecho 8, compreendido entre Peruíbe e Praia Grande.

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados, ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 (horário comercial) ou (13) 99601-2570 (WhatsApp e chamada a cobrar).

Para mais informações, acesse www.comunicabaciadesantos.com.br.

Fotos: Divulgação/Instituto Biopesca

Navegação de postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *